quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

PESSOAL | Um dia triste

Antes de mais, deixem me dizer-vos que vou evitar nomes neste post pois acho que apesar de tudo acho que os envolvidos nesta horrível história não merecem ser assim expostos na Internet.

Vou-vos falar da minha pipoca.
 A minha pipoca foi uma das minhas primeiras amigas quando cheguei à Alemanha, trabalhamos juntas e uma amizade foi crescendo. Ela é portuguesa tal como eu, mas é mais velha e está cá à muito mais tempo. Não sei como é que surgiu tratarmos-nos por pipoca e mariposa. Sei que ela me chamou mariposa uma vez e assim ficou. Eu hoje em dia não tenho contacto com ela todos os dias. Mas é daquele tipo de amizades que podemos não falar durante meses e quando voltamos a falar, parece que nunca deixamos de falar. 
A minha pipoca à cerca de 8 meses escreveu-me uma mensagem a dizer que estava grávida do segundo rebento, sim porque ela já tem a jóia de um menino. 
Como é óbvio fiquei super feliz por ela.

 Devido a correria de trabalho e da vida em geral, praticamente só falávamos por mensagens e apenas estive com ela uma vez. 
Por mensagens fiquei a saber que ia ter uma menina, por mensagens fiquei a saber que no último mês já estava com contracções que não deveria ter e infelizmente por mensagens fiquei a saber que a L.S. se tornou um anjinho.
Não sei se vocês já passaram por algo semelhante. Até hoje só 3 pessoas "perto" de mim morreram. Mas nunca nenhuma criança. Se me perguntarem o que aconteceu, não sei, porque não tive coragem de perguntar. Acho que ninguém nesta situação está disposto a reviver uma situação só para contar. Outra coisa é, eu não sei o que dizer tirando o cliché. Porque o que se diz a uma mãe que carrega a filha durante 9 meses e a filha morre, sem ter tempo de viver?

Uma pessoa costuma ir a funerais de pessoas que viveram, que são idosas, que são jovens mas tiveram um pouco de vida, mas ir a um de uma menina que não viveu, é raro. 
Quando ela me disse quando era o funeral, eu tomei a decisão de fazer de tudo para ir mas tentar não chorar pois achei que não tinha o direito, visto que não sou família e quem realmente está a sofrer naquele momento é a família. 

O funeral foi ontem e devo dizer que falhei completamente na minha decisão de não chorar.
Cheguei pouco antes de o funeral começar e vi logo a minha pipoca a chorar e mal me agarrei a ela não aguentei. Chorei durante o funeral, chorei no enterro e a despedir-me. 


Isto tudo para vos dizer que apesar de eu não ser família sofri por aquela menina não ter tido tempo nenhum. Que se eu chorei e me senti triste e destroçada, imaginem a família.

Como moral da história, aproveitem a vossa vida ao máximo pois nunca se sabe o que vai acontecer.
Minha pipoca, se estiveres a ler isto, acredita que te desejo tudo de bom , muito amor, um natal cheio de alegria na medida do possível. Que esse teu coração consiga se curar e que voltes a sorrir dentro em breve.

 Por favor mandem os vossos pensamentos positivos para a família da L.S., para que tenham força para seguir em frente, coragem, amor e que consigam ultrapassar esta perda. 


beijinhos****


Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Licença Creative Commons
Blog MakeupbySaraB by Sara B. is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial 4.0 Internacional License.
Based on a work at http://www.makeupbysarab.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.makeupbysarab.com/p/contacto.html.